segunda-feira, 17 de abril de 2017

A Plenitude é a Viagem das viagens, depoimento

"A Plenitude é a Viagem das viagens. Está acessível apenas para quem tem a coragem para embarcar num intenso processo que não tem menos de interior e de individual do que tem de prática a dois. Temos todos um ser divino que habita em cada um de nós. O Tantra é mais do que uma filosofia, é um modo de vida. E a Sati é a Comandante mais segura dessa nave espacial chamada Amor Pleno. Profundamente grato."


Depoimento de Pedro, 39 anos, a respeito do retiro A Arte do Amor Pleno

"Uma verdadeira parceria de vida", depoimento



Foi ao retiro A Arte do Amor Pleno com o seu companheiro. Algum tempo depois, Patrícia, 33 anos, terapeuta, escreveu a falar da experiência.

"Fomos os dois levados na esperança de mudança e encontrámos. Já passou quase um mês do retiro, e a diferença a nível pessoal e da relação é muito grande. Ficámos muito mais próximos, apaixonados, numa verdadeira pareceria de vida no nosso dia-a-dia.

"Foi maravilhoso perceber que após quatro anos juntos ainda há mais amizade e amor do que quando nos conhecemos. Redescobrimos que temos desejos de vida escondidos, que saíram com muita naturalidade e amor, e estamos a projectá-los para um futuro próximo.

"Ah e o sexo... sexo? Vai para lá disso e é algo que ainda não consegui definir na totalidade, mas é parecido ao estado que estamos a viver.

"A nível individual também existe um desenvolvimento interior extraordinário, as respirações ajudaram-me pessoal e profissionalmente. Algo que tenho fé me vá ajudar a eliminar o stress que me acompanha há anos e que me vem destruindo aos poucos."

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Retiro A Arte do Amor Pleno em Fevereiro


Inscrições terminam dia 31 de Janeiro

Inclui iniciação à massagem sensual (Tântrica)

Já falta pouco para o retiro A Arte no Amor Pleno, que se realiza em Abrantes, na Quinta do Pouchão, de 10 a 12 de Fevereiro. Mas porque há muitas coisas a aprontar para que tudo corra maravilhosamente bem, como o tema exige, só é possível aceitar inscrições até 31 de Janeiro, por isso apresse-se!


"Uma nova dimensão de sensações, uma nova visão da vida e através de uma coisa tão simples que todos temos por garantida mas que quase ninguém faz correctamente: o acto de RESPIRAR.

"Saber o que é sentirmo-nos em fusão com a outra pessoa, numa sensação brutal de paz, "stillness", tranquilidade, amorosidade e ternura."

Andre, 30 anos, engenheiro informático


"Foi um fim de semana inesquecível e que será um marco para mim, o início de uma nova caminhada... um acto de coragem... um autêntico desafio.

A verdadeira viagem no caminho da descoberta consiste, não em procurar novos caminhos, novas paisagens, mas sim em ter novos "olhos".

Ana, 56 anos, reformada



O Retiro A Arte do Amor Pleno -destina-se a quem quer aprofundar a intimidade amorosa, a vivência do prazer e a cumplicidade. Baseia-se em princípios da Sexualidade Sagrada e do Tantra adaptados à nossa realidade.


Amor, intimidade, romance, aprofundamento das relações, prazer pessoal e prazer a dois, tipos de toques, êxtase transcendente, orgasmos expandidos e múltiplos no homem e na mulher, são alguns dos temas a abordar.

Todo o processo decorre em ambiente absolutamente seguro, amoroso, integralmente respeitador do momento de cada um. Não há nudez nem toque genital. Todas as orientações sexuais são bem-vindas.

Temas a abordar

Amor, Romance, Sexualidade
Condicionamentos culturais e desmistificação de crençasEnergia erótica e sexual
Diferenças homens / mulheres
Controle do próprio prazer
Como e onde se deve tocar, tipos de toque
Comunicação
Sedução
Intimidade
Pré-preliminares e preliminares
Intimidade sexual
Orgasmo (genital, expandido, múltiplos)
Controle da ejaculação
Casal multi-orgástico


Prática

Consciencialização de cada parte do corpo,
Desenvolvimento da sensibilidade e da intuição
Sintonia com o outro
Trabalho energético
Diferentes formas de acariciamento
Acariciamento para lá do toque
Ampliação do prazer
Conexão energética e extática
Introdução à massagem sensual


Facilitadora

Sati

Licenciada em Comunicação Social, com formação em vários tipos de Massagem (entre as quais Ayurvedica e Tantrica), em Sexualidade Sagrada, Biodanza, Meditação e Yoga, desenvolveu a Massagem Intuitiva Holística, que vai ao encontro das necessidades físicas, emocionais, mentais, energéticas e espirituais de cada pessoa.

Em 2014 lançou o projecto Ser Pleno, que tem como objectivos ajudar mulheres e homens a assumirem a sua plenitude e a ultrapassaram traumas emocionais e físicos ligados à sexualidade e à vivência romântico-amorosa. Essa ajuda é dada através de workshops e de sessões individuais e de casal.

Em Ser Pleno, Sati usa os conhecimentos aprendidos com Amala Shakti Devi e Peter Littlejohn Cook, com todos os seus professores de massagem e de meditação, e cada vez mais o seu próprio trabalho e pesquisas, que têm ajudado inúmeras pessoas a recuperarem o prazer de viver, a auto-estima e a capacidade de estarem plenamente em relações íntimas.

A sua postura é a da sacralidade da vida e a sacralidade de cada ser, por isso todos os trabalhos primam pelo respeito absoluto por cada um e são conduzidos a partir do amor, através do amor e para o amor.

Quando

Decorre de sexta-feira, 10 de Fevereiro, às 20 horas, até domingo dia 12 às 18 horas


Local

Solar da Quinta do Pouchão, Abrantes

(A apenas 1h15m de Lisboa e a 2h15m do Porto, com autoestrada à porta)

O Solar da Quinta do Pouchão está longe da civilização o que propicia o encontro com nós mesmos e com o outro.

«É neste lugar mágico, que podemos redescobrir os lugares guardados dentro de nós, lugares escondidos para onde vamos à boleia do som das garças, da quietude dos lagos e do restolhar das folhas das árvores. Estar aqui é viver sem que as horas controlem a nossa vida. É ter a suprema e divina sensação da liberdade. É ganhar a consciência que podemos quebrar regras que já não fazem sentido. É resgatar a nossa criança interior, rompendo padrões e crenças auto-impostos. E a partir dessa nova consciência tudo acontece, mudamos e transformamo-nos em quem realmente somos.»

Vídeo de apresentação do Solar Quinta do Pouchão


INVESTIMENTO (por pessoa):

185,00€ para individuais
170,00€ para casais
inclui: alojamento em regime de hostel e alimentação vegetariana

As inscrições terminam a 31 de Janeiro e são confirmadas através do pagamento de 50% do valor do retiro, o restante deverá ser pago até 9 de Fevereiro.


INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES:

solarquintadopouchao@gmail.com

Sofia Pérez 939 275 338
Pedro Oliveira 918 766 549

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

O Êxtase de Santa Teresa de Ávila


Êxtase de Santa Teresa de Ávila de Bernini, na Igreja de Santa Maria Vitória, Roma

O amor associado à vivência de prazer extático são uma das formas de atingir a iluminação no Tantra. Esse êxtase pode ou não acontecer através de relação sexual. É amor puro, transcendente, que leva a pessoa para uma outra dimensão.

Penso que o amor e o êxtase profusamente escritos por Santa Teresa de Ávila, e magistralmente esculpidos por Bernini, falam também disto. Na sua própria visão e palavras, o anjo cupido atinge santa Teresa de Ávila com a sua seta dourada: “A dor era tão grande que eu soltava gemidos, e era tão excessiva a suavidade produzida por essa dor imensa que a alma não desejava que tivesse fim nem se contentava senão com a presença de Deus. Não se trata de dor corporal; é espiritual, se bem que o corpo também participe, às vezes muito.”

Santa Teresa de Ávila nas suas palavras puras fala de amor romântico (veja-se o poema abaixo) e de êxtase e a igreja aceita-os porque não tem participação física de uma segunda pessoa. E assim é o êxtase amoroso, o prazer transcendental: é amor puro, luz pura, um estado de beatitude, de plenitude de que não se quer sair.

Quando falo em Sexualidade Sagrada falo nesta permissão de sentir o que o corpo e a alma são capazes de sentir, haja ou não outra pessoa, seja o amor por Deus ou por um ser de carne e osso. Falo no direito de todos resgatarmos a nossa capacidade de amar e sentir prazer ilimitado. Digo que a intimidade que se pratica por aí pode experimentar esta magnitude. Que a falta de intimidade amorosa dos casais pode transmutar-se em algo deste género, se ambos quiserem, se ambos ousarem experimentar a forma.

Porque é que alguém poderá entrar em êxtase com Deus por amor e não poderá ter êxtase amoroso com o seu parceiro ou parceira? Mera arbitrariedade humana que tão mal tem feito às pessoas e às sociedades.

Mas todos os dias são dias óptimos para darmos início a outra história pessoal e social. À história de quem é de facto cada um de nós.


------------------------------------------------------------------


"Quis o Senhor que eu tivesse algumas vezes esta visão: eu via um anjo perto de mim, do lado esquerdo, em forma corporal, o que só acontece raramente. Muitas vezes me aparecem anjos, mas só os vejo na visão passada de que falei. O Senhor quis que eu o visse assim: não era grande, mas pequeno, e muito formoso, com um rosto tão resplandecente que parecia um dos anjos muito elevados que se abrasam. Deve ser dos que chamam querubins, já que não me dizem os nomes, mas bem vejo que no céu há tanta diferença entre os anjos que eu não os saberia distinguir.


"Vi que trazia nas mãos um comprido dardo de ouro, em cuja ponta de ferro julguei que havia um pouco de fogo. Eu tinha a impressão de que ele me perfurava o coração com o dardo algumas vezes, atingindo-me as entranhas. Quando o tirava, parecia-me que as entranhas eram retiradas, e eu ficava toda abrasada num imenso amor de Deus. A dor era tão grande que eu soltava gemidos, e era tão excessiva a suavidade produzida por essa dor imensa que a alma não desejava que tivesse fim nem se contentava senão com a presença de Deus. Não se trata de dor corporal; é espiritual, se bem que o corpo também participe, às vezes muito. É um contato tão suave entre a alma e Deus que suplico à Sua bondade que dê essa experiência a quem pensar que minto."


Da autobiografia de Santa Teresa de Ávila segundo Padre Paulo Ricardo

----


GLOSA
De Santa Teresa de Ávila

Esta divina união
com o amor por quem eu vivo
faz de Deus o meu cativo
e livre meu coração;
mas causa em mim tal paixão
ver a Deus em meu poder
que morro de não morrer.

Ai! como é longa esta vida!
Que duros estes desterros,
este cárcere e estes ferros
em que a alma está metida!
Só esperar a saída
me causa tanto sofrer
que morro de não morrer.

Ai! Que vida tão amarga
se não se goza o Senhor!
E, se tão doce é o amor,
não o é a esperança larga;
tire-me Deus esta carga
tão dura de padecer,
que morro de não morrer.

Somente com a confiança
vivo de que hei de morrer;
porque, morrendo, o viver
assegura-me a esperança:
morte em que o viver se alcança,
bem cedo te quero ver,
que morro de não morrer.
(…)

Vida, como obsequiá-lo,
a meu Deus, que vive em mim,
senão perdendo-te a ti,
por melhor poder gozá-lo?
Quero morrendo alcançá-lo,
pois só Ele é o meu querer,
que morro de não morrer.

Estando ausente de ti,
que vida pudera ter,
senão morte padecer
a maior que jamais vi?
Lástima tenho de mi,
por tamanho mal sofrer,
que morro de não morrer.

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Retiro - A Arte do Amor Pleno

de 10 a 12 de Fevereiro de 2017
No Solar Quinta do Pouchão, Abrantes
Por Sati

Inclui Iniciação à Massagem Sensual (Tântrica) 




O Retiro - A Arte do Amor Pleno - destina-se a quem quer aprofundar a intimidade amorosa, a vivência do prazer e a cumplicidade. Baseia-se em princípios da Sexualidade Sagrada e do Tantra adaptados à nossa realidade.

Vivemos tempos de resgate do direito ao prazer e à sexualidade, após alguns milénios em que ambos foram mal vistos e, em muitos casos, proibidos. Mas a relação da generalidade das pessoas com o prazer está ainda ferida e, por não se ensinar, a prática é em geral bastante limitada, mesmo entre quem tem relações físicas ditas satisfatórias.

Em muitos casais a intimidade é parca ou inexistente – toda a intimidade e também a sexual. Por vergonha e falta de hábito, não comunicam. Em desespero, os homens habituam-se a procurar satisfação sexual em relações casuais ou através de serviços profissionais. As mulheres muitas vezes fazem o mesmo, outras simplesmente perdem o interesse sexual, anulam-se ou passam a temer o sexo.

Nestes casos, quando têm relacionamento sexual, a falta de intimidade e a pressa levam a relações exclusiva ou quase exclusivamente genitais, que pelo menos para as mulheres são declaradamente insatisfatórias e muitas vezes traumatizantes e geradoras de doenças físicas e emocionais. Grande parte dos homens pensa que "é bom", mas na verdade ignoram quase tudo a respeito da sua própria sensibilidade.

Há também muitos homens com dificuldades sexuais, o que, para além da disfunção em si e dos problemas de relacionamento, conduz a problemas do foro psicológico.

Quem vive um bom relacionamento amoroso e sexual, mesmo assim está normalmente longe de conhecer a transcendência infinita que pode existir numa relação a dois. Em geral não sabe que se pode ter prazer só a olhar, ou a respirar, que homens e mulheres podem ter orgasmos de corpo inteiro ("full body orgasm") em vez de orgasmos exclusivamente genitais. Que tanto a mulher como o homem podem ter orgasmos múltiplos. Que na base do prazer incomensurável e transcendente está o amor sem condições, o respeito absoluto por si próprio e pelo outro, a intimidade que se inicia no olhar e se estende a todo o lado.

No Retiro a Arte do Amor Pleno vamos poder abordar a generalidade das questões relacionadas com amor, intimidade, romance, aprofundamento das relações, prazer pessoal e prazer a dois, tipos de toques, êxtase transcendente, orgasmos expandidos e múltiplos no homem e na mulher.
   
Todo o processo decorrerá em ambiente absolutamente seguro, amoroso, integralmente respeitador do momento de cada um. Não haverá nudez nem toque genital.

Todas as orientações sexuais são bem-vindas.


Temas a abordar

Amor, Romance, Sexualidade
Condicionamentos culturais e desmistificação de crenças
Energia erótica e sexual
Diferenças homens / mulheres
Controle do próprio prazer
Como e onde se deve tocar, tipos de toque
Comunicação
Sedução
Intimidade
Pré-preliminares e preliminares
Intimidade sexual
Orgasmo (genital, expandido, múltiplos)
Controle da ejaculação
Casal multi-orgástico


Prática

Consciencialização de cada parte do corpo,
Desenvolvimento da sensibilidade e da intuição
Sintonia com o outro
Trabalho energético
Diferentes formas de acariciamento
Acariciamento para lá do toque
Ampliação do prazer
Conexão energética e extática
Introdução à massagem sensual


Facilitadora

Sati

Licenciada em Comunicação Social, com formação em vários tipos de Massagem (entre as quais Ayurvedica e Tantrica), em Sexualidade Sagrada, Biodanza, Meditação e Yoga, desenvolveu a Massagem Intuitiva Holística, que vai ao encontro das necessidades físicas, emocionais, mentais, energéticas e espirituais de cada pessoa.

Em 2014 lançou o projecto Ser Pleno, que tem como objectivos ajudar mulheres e homens a assumirem a sua plenitude e a ultrapassaram traumas emocionais e físicos ligados à sexualidade e à vivência romântico-amorosa. Essa ajuda é dada através de workshops e de sessões individuais e de casal.

Em Ser Pleno, Sati usa os conhecimentos aprendidos com Amala Shakti Devi e Peter Littlejohn Cook, com todos os seus professores de massagem e de meditação, e cada vez mais o seu próprio trabalho e pesquisas, que têm ajudado inúmeras pessoas a recuperarem o prazer de viver, a auto-estima e a capacidade de estarem plenamente em relações íntimas.

A sua postura é a da sacralidade da vida e a sacralidade de cada ser. Por isso todos os trabalhos primam pelo respeito absoluto por cada um e são conduzidos a partir do amor, através do amor e para o amor.

Quando

Decorre de sexta-feira, 10 de Fevereiro, às 20 horas, até domingo dia 12 às 18 horas


Local

Solar da Quinta do Pouchão, Abrantes

(a apenas 1h15m de Lisboa e a 2h15m do Porto, com autoestrada à porta)

O Solar da Quinta do Pouchão está longe da civilização o que propicia o encontro com nós mesmos e com o outro.

«É neste lugar mágico, que podemos redescobrir os lugares guardados dentro de nós, lugares escondidos para onde vamos à boleia do som das garças, da quietude dos lagos e do restolhar das folhas das árvores. Estar aqui é viver sem que as horas controlem a nossa vida. É ter a suprema e divina sensação da liberdade. É ganhar a consciência que podemos quebrar regras que já não fazem sentido. É resgatar a nossa criança interior, rompendo padrões e crenças auto-impostos. E a partir dessa nova consciência tudo acontece, mudamos e transformamo-nos em quem realmente somos.»

Vídeo de apresentação do Solar Quinta do Pouchão


INVESTIMENTO (por pessoa):

185,00€ para individuais
170,00€ para casais
inclui: alojamento em regime de hostel e alimentação vegetariana

As inscrições terminam a 31 de Janeiro e são confirmadas através do pagamento de 50% do valor do retiro, o restante deverá ser pago até 9 de Fevereiro.


INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES:

solarquintadopouchao@gmail.com

Sofia Pérez 939 275 338
Pedro Oliveira 918 766 549

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Consultas por Skype - Novidade

A partir de 1 de Novembro vai ser possível ter consultas por Skype.

Muito do que se faz numa sessão Ser Pleno é trabalho de coaching: diálogo, diagnóstico, fixação de objectivos e estratégias, desmistificação de crenças e ensino teórico de algumas práticas. E isso pode ser feito à distância para quem tem dificuldade de deslocar-se para consulta em Carcavelos ou em Lisboa.

Também o ensino de técnicas respiratórias, que aumentam a sensibilidade e ajudam a controlar o prazer e a entrar em sintonia com o outro, podem ser feitas à distância.

Assim, Ser Pleno coloca à disposição consultas online individuais e para casal já a partir de 1 de Novembro.

Até ao final do ano há preço especial de lançamento.

Para mais informações e marcação de sessão, envie email para serplenohoje@gmail.com ou ligue 964084515.




domingo, 23 de outubro de 2016

"O meu corpo e alma tornaram-se num só" - Depoimento


Acredito que muitos seres humanos, são escolhidos por algo superior a nós, que não conseguimos explicar, por terem a dádiva da transcendência. Transmitem energias de bondade, raios de magia electrificada do despertar das nossas raízes sensoriais, o toque da cura.
Sati é um desses seres, cheia de gratidão universal.

O meu corpo e alma tornaram-se num só. O meu coração ficará sempre grato e feliz.


Luís

----


Luís é um homem jovem com as dificuldades de quem assistiu a guerras ainda em criança. Não consigo imaginar o que será isso. Limito-me a observar: os sintomas e a pessoa para lá das aparências. Recebo-a também com o olhar, com palavras de compreensão e afecto, e com a minha presença de esperança de que as coisas boas são possíveis de construir seja o que for que tenha acontecido no passado.

Depois estabelece-se um diálogo íntimo entre as minhas mãos e a pessoa de quem cuido. Os corações unem-se, que o cuidado é feito de imenso afecto, e depois o que tem de acontecer acontece. Às vezes parece que nada, outras tanto que ficamos ambos espantados.

Foi assim com Luís, no final da sessão disse-me: "Sou um homem diferente do que aqui entrou."

Este é, sempre, um caminho de despertar aquilo que intrinsecamente somos... e isso é maravilhoso. Não é possível haver nada melhor do que sermos realmente na nossa inteireza. Uma inteireza que, acredito profundamente, é alegria pura, imenso amor. Porque é assim a vida... transbordante, generosa, cheia de alegria e imenso prazer.

sábado, 22 de outubro de 2016

O nascimento do grande amor - Depoimento


Sati, tudo começa na união de dois corpos, de duas almas, de dois olhares, de duas mãos. Fizeste com que o amor entre mim e o Rodrigo emergisse e nos envolvesse, para assim, numa união forte e profunda, se gerasse o nosso grande amor, o Dinis. Obrigada!

Sento-me tranquila na cadeira onde te alimento tantas vezes. Olhamos o jardim lá fora, o verde das árvores que se agitam. O mundo que se move e nós os dois quietos no nosso mundo a observá-lo.

És um ser que olha o mundo no teu silêncio, na tua paz. Como aprendi contigo ao longo destes quase cinco meses, a estar... simplesmente a estar... a ver-te adormecer a meu peito... e olhar-te a dormir. Horas e horas, uma manhã, uma tarde… e sem me mover, adorei-te, horas de contemplação. Sem pensar, só sentindo e assim dar-te a conhecer o amor, a paz, a tranquilidade.

Dormes agora ao colo de teu pai. Uma partilha, uma união, uma cumplicidade entre pai e mãe que fazem de ti um bebé feliz, de sorriso aberto e olho brilhante.

É o nosso último mês. Já olho para trás, para captar as nossas muitas sestas que vão deixar tantas, tantas saudades. Não te larguei um minuto, de dia e de noite. Aproveitei-te cada minuto, cada segundo. Brincámos, falámos, dormimos, passeámos, rimos e chorámos juntos! Os passeios pelo jardim, pela praia, as caminhadas com o pai. Alegria da manhã!”Vamos dizer olá ao nosso jardim: "bom dia abelhinhas, bom dia formiguinhas, bom dia flores!"

Momentos únicos que vamos recordar para sempre! E neste livro vamos guardar, para um dia lermos juntos! Ainda não acabou e a mãe já tem saudades. Penso: “Faz parte, não podia ser para sempre! Não és meu, és do mundo!Faz parte crescermos juntos e ires para o mundo.” Transportei-te nos meus braços e agora abro-os e deixo-te ir em liberdade.

Marta


-----


O casamento entre M e R não estava a ir bem, mas porque queriam salvá-lo começaram à procura de soluções e eu fui uma delas. Foi tão fácil!


M e R amavam-se mas não estavam a conseguir comunicar isso um ao outro, não estavam a conseguir entrar em sintonia, cada um remava para seu lado. Nem um nem outro tinham aprendido a entrar em intimidade. Na verdade pouca gente sabe fazer isso, pois a intimidade começa com o olhar e as pessoas fogem de se olhar.

E foi por aí que tudo começou, pelo olhar que se demora, que se dá e que recebe, que honra o outro.

Depois, foi a aprendizagem de algumas técnicas, bem simples, para melhorar a sensibilidade, a intuição e a conexão com o outro e aprender sobre toque, carícias, estimulação da energia... sedução, namoro.

Foi lindo ver como o relacionamento entre os dois se aprofundou de imediato, depois assistir à fecundação do "grande amor". E é lindo, maravilhoso, um privilégio perceber a profundidade do amor que estão a descobrir entre ambos. Já lá estava tudo, foi só necessário um pouco de ajuda, um pouco que conduziu a um muito incomensurável.

É de pequeninas coisas cúmplices que se constrói o amor. Se a semente está lá, é só saber como regar, e se não se sabe, é aprender.